top of page

Estádio Parque Esportivo Montanha dos Vinhedos completa 20 anos nesta quinta-feira.

Casa do Clube Esportivo está completando duas décadas de sua inauguração.


Imagem: K.Photo (Clube Esportivo).


O dia 29 de fevereiro é um dia pra lá de especial, já que ele só aparece no calendário a cada quatro anos, e foi nesta data, no ano de 2004, que o Estádio Parque Esportivo Montanha dos Vinhedos foi inaugurado. Nesta matéria, nós separamos alguns dos momentos mais especiais do Esportivo em seu estádio nessas duas décadas.


O Jogo de inauguração:


O jogo que inaugurou a nova casa do alviazul, foi uma partida entre Esportivo x Pelotas, válida pelo Gauchão de 2004, o confronto, disputado em 29/02/2004, um Domingo, reuniu 4.029 pessoas na Montanha, Carlos Eugênio Simon foi o árbitro naquela ocasião, em campo, o Esportivo venceu por 2x0, o atacante Ernestina abriu o placar aos 16 minutos de jogo, se tornando o autor do primeiro gol da história do estádio, logo em seguida, aos 17 minutos, o atacante Fabinho anotou o segundo gol do Esportivo, que administrou o resultado até o final da partida, confirmando a vitória na inauguração do novo estádio.


ESCALAÇÃO DO ESPORTIVO: Nivaldo; Tito, Eder, Larentis, Fábio Braz e Jal; Evanor, Caio (Ronaldo Bagé), Joel Cavalo e Ernestina (D'Angelo); Marcelo Silva (Aurélio) e Fabinho. TEC: Guilherme Macuglia.


Primeira competição nacional do Esportivo no novo estádio:


A primeira competição nacional que o Esportivo disputou na Montanha dos Vinhedos foi a Série C do Brasileirão de 2004, onde o alviazul disputou os seguintes jogos:


Esportivo 2x4 CA Lages-SC (01/08/2004)

G: Maikel (2) / Rodrigo Gasolina (2) e Eraldo (2).


Esportivo 3x0 Novo Hamburgo (15/08/2004)

G: Fernando Gaúcho (2) e Tito.


Esportivo 2x2 Canoas / Ulbra (29/08/2004)

G: Marciel e D'Angelo / Emerson e Jéferson.


Infelizmente o Esportivo se despediu da competição logo na primeira fase, mas o ano de 2004 não acabou por aí.


Esportivo x CA Lages na Montanha dos Vinhedos, na imagem o atacante Maikel, que entrou no segundo tempo e anotou dois gols na partida. (Imagem: Fabiano Mazzotti).


Primeiro título após a inauguração do novo estádio:


Em 2004, foi realizada a primeira edição da Copa da Federação Gaúcha de Futebol (Copa FGF), essa que foi conquistada pelo Esportivo, após vitória contra o Gaúcho de Passo Fundo na final, apesar do jogo do título ter sido em Passo Fundo, a Montanha também foi palco de diversos jogos cruciais da campanha, entre eles:


Primeiro jogo da competição na Montanha:


Esportivo 3x2 Cachoeira FC (25/08/2004)

G: Fernando Gaúcho (2) e Edinho / Sandro Gaúcho (2).


Jogo de volta das oitavas de final:


Esportivo 4x1 São Luiz (12/10/2004)

G: D'Angelo (3) e Edinho / Marco Antônio.


Jogo de volta das quartas de final:


Esportivo 1x1 Farroupilha (24/10/2004)

G: Davis / Gil.


Com a goleada de 6x0 aplicada na ida em Pelotas, o Esportivo confirmou a classificação para as semifinais com um empate em 1x1, totalizando 7x1 para o Esportivo no placar agregado.


Jogo de ida das semifinais e primeiro Clássico da Polenta na nova Montanha:


Esportivo 1x0 Caxias (31/10/2004).

G: Caio.


A vaga para a grande final não poderia ter vindo de maneira mais especial, vencendo um clássico, na ida, o experiente volante Caio marcou o gol da vitória do Esportivo contra o Caxias, e na volta, bastou um simples empate em 0x0 no Estádio Centenário para o Esportivo confirmar a vaga na decisão.


Jogo de ida da decisão e confirmação do título:


Esportivo 3x0 Gaúcho (15/11/2004).

G: Jal, Caio e Cadu.


Com a goleada na ida, o Esportivo foi até Passo Fundo com uma mão na taça, e voltou de lá com as duas mãos na taça, no dia 21/11/2004, após vitória por 2x0 contra o Gaúcho, o Esportivo se sagrou campeão da primeira edição da Copa FGF.


O elenco campeão da Copa FGF de 2004:

EM PÉ: Roberto (massagista); Marciel, Ronaldo Bagé, Cadu, Nivaldo; Giovani (preparador), Michel e Lucas dos Santos (fisioterapeuta). AGACHADOS: D'angelo, Tito, Caio, Ivanildo, Jal e Fernando.



O experiente volante Wolnei Caio, conhecido apenas como Caio, jogou no Grêmio e também foi campeão da Libertadores de 1997 com o Cruzeiro. O jogador foi formado nas categorias de base do Esportivo, e em 2004, aos 35 anos, retornou ao clube que o formou, onde acabou sendo decisivo para o Esportivo, marcou o gol da classificação para a final da Copa FGF, e também balançou as redes nos jogos de ida e volta da final, jogou no Esportivo até 2007, onde se aposentou. (Imagem: Fabiano Mazzotti).


O ano de inauguração do novo estádio também marcou o surgimento da torcida organizada do Clube Esportivo, a Fúria Alviazul, fundada no dia 15/11/2004.


Artilheiro da Montanha no ano de sua inauguração (2004): D'Angelo (11 gols).



2005 - Primeira participação do Esportivo na Copa do Brasil:


Com a conquista da Copa FGF de 2004, o Esportivo consequentemente conquistou a vaga para a Copa do Brasil de 2005, sendo essa a primeira participação do Alviazul na competição que teve sua edição de estreia em 1989.


O Esportivo fez sua estreia diante do Londrina-PR na Montanha, e encaminhou a classificação para a segunda fase com uma goleada de 4x1, na volta, no Paraná, o Tivo foi derrotado por 2x0, placar que não foi o suficiente para eliminar o Esportivo, que avançou para a segunda fase da competição.


Na segunda fase, o adversário foi o Fluminense, e apesar de ter jogado de igual pra igual, o Esportivo acabou derrotado por 2x1 na ida na Montanha, em um jogo cujo o público registrado foi de 3.405 pessoas. Na volta, o Esportivo jogou pela primeira vez no lendário Maracanã, e novamente acabou derrotado, perdendo por 1x0 e se despedindo da competição para o Fluminense, que seria o vice-campeão da edição.


Jogos da Copa do Brasil de 2005 na Montanha:


Esportivo 4x1 Londrina (02/02/2005).

G: Julinho (3) e Fernando Gaúcho / Alex Noronha.


ESCALAÇÃO: Nivaldo; Tito, Paulo César, Ronaldo Bagé e Jal (Marco Antônio); Ivanildo, Jonathas, Caio (Fernando Gaúcho) e Edinho; Julinho e Marcos Santos. TEC: Paulo Porto.


Esportivo 1x2 Fluminense (09/03/2005).

G: Marco Antônio / Gabriel (2).


ESCALAÇÃO: Bosco; Tito, Paulo César (Palharini), Felipe e Jal; Ivanildo, Marco Antônio (Marcos Santos), Ronaldo Bagé e Edinho (Evilásio); Julinho e Fernando Gaúcho. TEC: Paulo Porto.


Esportivo x Fluminense - Copa do Brasil 2005.


2007 - Retorno ao cenário nacional.


Em 2007, após boa campanha no Campeonato Estadual, o Esportivo assegurou seu retorno para a Série C do Campeonato Brasileiro, onde enfrentou equipes tradicionais como Atlético-GO, Caxias, Joinville, Vila Nova e Bragantino, esse último que seria o campeão daquela série C. O Esportivo chegou até a terceira fase da competição, onde acabou sendo eliminado, ficando na 16º colocação geral em uma competição com 64 times.


Jogos na Montanha na Série C de 2007:


Primeira fase:


Esportivo 0x1 Galo Maringá-PR. (07/07/2007).

G: Cláudio.


Esportivo 1x0 Joinville. (18/07/2007).

G: Zulu.


Esportivo 2x1 Caxias. (29/07/2007).

G: Bruno Salvador e Cleyson (GC) / Flávio Guilherme.


Esportivo 2x1 Caxias - Campeonato Brasileiro Série C 2007. Na foto o zagueiro Jardel (Esportivo) e o atacante Eduardinho (Caxias), que jogaria no Esportivo em 2018 e 2019 (Imagem: Ênio Bianchetti).


Segunda fase:


Esportivo 1x0 Bragantino (12/08/2007).

G: Caio.


Esportivo 4x1 Democrata GV-MG (12/08/2007).

G: Zulu, Jé, Rodrigo Ribeiro e Vinícius Ferreira / Ademílson.


Esportivo 0x0 Roma Apucarana-PR (29/08/2007).


Terceira fase:


Esportivo 0x0 Vila Nova-MG (16/09/2007).


Esportivo 2x2 Atlético-GO (19/09/2007).

G: Zulu e Caio / Marquinhos e Zeferino.*


Esportivo 2x2 Vila Nova-GO (06/10/2007).

G: Alexandre e Rodrigo Ribeiro / Juninho Cearense e Samuel.


*Sim, esse é o mesmo Zeferino que seria campeão da Divisão de Acesso com o Esportivo em 2012.


O centroavante Zulu, que ainda retornaria ao Esportivo em 2017 e em 2019, foi um dos destaques do clube na campanha da Série C de 2007, anotando 5 gols na competição.


O lateral Alan Ruschel, atualmente no Juventude, também fez parte do elenco que disputou a série C de 2007 com o Esportivo, entrou em campo em quatro partidas.


2012 - Reconstrução, acesso e título


Os anos de 2008 e 2009 foram de estabilidade para o Esportivo, porém, em 2010, o clube acabou sendo rebaixado para a Divisão de Acesso, após 11 temporadas consecutivas na elite do futebol gaúcho. O ano de 2011 foi conturbado, apesar da excelente campanha na primeira fase da Divisão de Acesso, o Tivo acabou caindo na segunda fase, perdendo a vaga para Cerâmica e Brasil de Pelotas, que avançaram para a terceira fase, assim encerrando a turbulenta temporada de 2011, onde quatro treinadores diferentes passaram pela Montanha.


Dado o contexto, 2012 foi o contrário do ano anterior, um ano perfeito para o Esportivo, que foi coroado com o acesso para o Gauchão e com o título da Divisão de Acesso, mas vamos ao início de tudo.


Luís Carlos Winck, que estava no Nacional-AM foi o escolhido para treinar o Esportivo em 2012, e a escolha não poderia ter sido mais certeira, além de Wink, o clube contou com grandes reforços, como o zagueiro Ediglê (campeão do mundo pelo Internacional), o meia Rafael Bittencourt que foi um dos destaques do Esportivo, e a dupla de artilheiros que caiu nas graças da torcida: Cassiano, vindo do São José e Zeferino, vindo do Cerâmica.


Alguns jogos do Tivo na Montanha em 2012:


Estreia na Montanha:


Esportivo 1x0 Glória (07/03/2012)

G: Vitinho.


Encerramento da primeira fase:


Esportivo 3x1 Brasil de Farroupilha (05/05/2012)

G: Zeferino, Ediglê e Dirley / Hyantony.


Esportivo terminou a primeira fase na primeira colocação de seu grupo, com 34 pontos.


Estreia na Montanha na segunda fase:


Esportivo 3x0 Farroupilha (19/05/2012)

G: Paulo Josué, Rafael Bittencourt e Maranhão.


Encerramento da segunda fase:


Esportivo 0x0 Inter de Santa Maria (24/06/2012)


Com esse empate, o Esportivo encerrou a segunda fase na liderança do seu grupo, com 22 pontos ganhos em 10 jogos, e de forma invicta, com 06 vitórias, 04 empates e 73.3% de aproveitamento.


Estreia na Montanha na terceira fase:


Esportivo 1x0 Guarany de Camaquã (04/07/2012)

G: Victor.


Esportivo 1x0 Guarany de Camaquã. (Imagem: Alexandre Brusa).


Foi justamente contra o Guarany de Camaquã, fora de casa, no dia 18/07/2012, que o Esportivo confirmou se retorno a elite do futebol gaúcho, após uma vitória por 2x0, gols de Rafael Bittencourt e Zeferino.


Final e jogo do título:


Esportivo 1x1 Passo Fundo (29/07/2012).

G: Zeferino / Sandro Sotili.


Com a vitória por 2x1 na ida em Passo Fundo, bastou um simples empate na Montanha para confirmar o título do Esportivo, esse que foi o primeiro conquistado dentro da Montanha dos Vinhedos, já que o jogo do título da Copa FGF de 2004 foi em Passo Fundo.


O centroavante Cassiano, um dos heróis do título, que após a conquista foi contratado pelo Inter, e posteriormente ganhou projeção internacional, atualmente é titular absoluto no Estoril Praia Clube, de Portugal. (Imagem: NB Notícias).


Zeferino, artilheiro, autor do gol do acesso e autor do gol do título. (Imagem: Serra Nossa).


Luís Carlos Winck, o treinador do título.



EM PÉ (primeira fileira): Mauro, Juliano Ortolan, Mateus Santana, Dirley, Filipe Athirson, Victor, Adilson, Fabiano, Dudu, Leandro Melo, Kanu, Deurick, Lucas Winck, Luan, Adriano e Ediglê.


EM PÉ (segunda fileira): Rubens (gerente de futebol), Janílson (fisioterapeuta), Dartagnan (roupeiro), Julio César Nunes (auxiliar-técnico), Márcio Quadros (preparador de goleiros), Rodrigo Terra (vice jurídico), Edson Casagranda (vice de patrimônio), Lúcio Faria (vice de marketing), Sérgio Panizzi (vice da base), Florindo Portaluppi (primeiro vice), Luís Delano Oselame (presidente), Gilberto Durante (presidente do conselho), Leandro Deconto (vice de serviços), Nelson Maragno (vice de futebol), Vladimir Oliveira (segundo vice), Selmar Angheben (diretor de finanças), Leonardo (diretor de futebol), Diéckson dos Santos (preparador físico), Marciano Bianchi (observador técnico), Giovani Bertol (auxiliar de fisioterapia) e Laerte de Oliveira (massagista).


SENTADOS: Didi, Paulo Josué, Zanchettin, Rafael Bittencourt, Maranhão, castagnetti, Anderson Feijão, Luís Carlos Winck (treinador), Cassiano, Joninhas, Zeferino, Todescato, Vitinho, Fábio e Raone. (Imagem: Gazeta).


2013 - Retorno à elite:


Após o título de 2012, o Esportivo estava de volta ao Gauchão, a base do elenco do ano anterior foi mantida, Ediglê, Anderson Feijão, Raone, Rafael Bittencourt, o técnico Luís Carlos Wink, entre outros nomes permaneceram para a disputa do Campeonato Gaúcho.


No primeiro turno, o Esportivo terminou em quarto no seu grupo, nas quartas de final, eliminou o Lajeadense fora de casa nos pênaltis, encerrou o turno entre os quatro melhores, após eliminação para o Internacional na semifinal. No segundo turno, o Tivo acabou se despedindo do Gauchão na fase de grupos, terminando a competição na sétima colocação geral, entre 16 times.


Esportivo x Grêmio - Campeonato Gaúcho 2013.


2017 - Vitória número 100.


Esportivo 2x0 Brasil de Farroupilha (02/05/2017).

G: Gustavo Sapeka e Zulu.


ESCALAÇÃO: Luiz Muller; Tuchê, Cardozo, Gonçalves e Diego Saraçol; Nunes, Natan (Gustavo), Felipinho e Cleiton (T-Rex); Zulu (Jarro Pedroso) e Gustavo Sapeka. TEC: Alex Xavier.


O jogo contra o Brasil de Farroupilha pela Divisão de Acesso de 2017 marcou a centésima vitória do Esportivo na Montanha dos Vinhedos, com dois ídolos da torcida alviazul marcando os gols da vitória.


2019 - Acesso no ano do centenário.


Se tem um jogo que personifica o ressurgimento do Esportivo, esse jogo é o empate contra o Guarani-VA pelas semifinais da Divisão de Acesso de 2019, foi essa a partida que confirmou o retorno do Esportivo a elite do futebol gaúcho após anos turbulentos, e tudo se torna mais especial graças ao fato desse acesso ter sido conquistado no ano que o Clube Esportivo completou 100 anos de sua fundação.


O JOGO: O esportivo estava com um pé na elite, após a vitória no jogo de ida das semifinais em Venâncio Aires, bastava um simples empate na Montanha dos Vinhedos para recolocar o Esportivo na elite, a torcida se mobilizou, encheu a Montanha em um domingo chuvoso, e o acesso veio.


Esportivo 1x1 Guarani-VA (12/05/2019).

G: Nunes / Bruno Bera.


ESCALAÇÃO: Jonatas; Cleiton, Gullithi e Jonas; Jacskon (Bovi), Nunes, Robert, Athos (Eduardinho) e Xaro; Zulu (Nena) e Tony Júnior. TEC: Carlos Moraes.


Esportivo 1x1 Guarani-VA (12/05/2019). Na foto, o centroavante Zulu, que em sua terceira passagem pelo clube, foi peça chave no acesso. (Imagem: Porthus Junior / Agencia RBS).


O ano de 2019 marcou o início da trajetória de um dos maiores ídolos do Esportivo no clube, o zagueiro Cleiton, que posteriormente seria o capitão nas conquistas do Campeonato Gaúcho do Interior (2020) e da Divisão de Acesso (2022).


O experiente meia Athos, também foi crucial na campanha do acesso do Esportivo.


2020 - Campeão Gaúcho do interior.


O retorno à elite não poderia ter sido melhor para o Clube Esportivo, uma campanha espetacular no Campeonato Gaúcho de 2020, onde o clube não perdeu nenhum jogo dentro da Montanha dos Vinhedos e foi coroado com o título gaúcho do interior, taça que o clube não levantava desde 1987. A quarta colocação geral no campeonato, atrás apenas de Grêmio, Caxias e Internacional, rendeu ao Esportivo uma vaga na Série D e na Copa do Brasil de 2021.


A estreia na Montanha:


Esportivo 4x3 Aimoré (26/01/2020).

G: Wagner Freitas (GC), Gustavo Sapeka e Juninho Tardelli (2) / Wagner (2) e Matheus Rodrigues.


O atacante Gustavo Sapeka, que retornará ao Esportivo em 2024, comemorando um dos gols marcados contra o Aimoré. (imagem: Kévin Sganzerla).


Vitória no Clássico da Polenta:


Esportivo 1x0 Caxias (09/02/2020)

G: Galiardo.


Vitórias contra São Luiz e Pelotas:


Esportivo 1x0 São Luiz (01/03/2020).

G: Flávio Torres.


Esportivo 2x1 Pelotas (15/03/2020).

G: Flávio Torres e Emerson / Tadeu.


Empate contra o Internacional:


Esportivo 1x1 internacional (25/07/2020).

G: João Pedro / William Pottker.


Lateral Rodinei ao lado do atacante Gustavo Sapeka. Esportivo 1x1 Internacional (25/07/2020). Imagem: Ricardo Duarte / SC Internacional.


No dia 28/07/2020, após vitória por 3x2 contra o Juventude no Alfredo Jaconi, com gols de Gustavo Sapeka, Flávio Torres e Cleiton, o Esportivo confirmou a conquista do título gaúcho do interior. O clube se despediu do Gauchão de 2020 no dia 02/08/2020, após derrota para o Inter no Beira-Rio na semifinal do segundo turno.


Capitão Cleiton recebe a taça do Campeonato gaúcho do interior. Imagem: Kévin Sganzerla.


Bicampeão da Libertadores e campeão do mundo pelo Internacional, o goleiro Renan foi um dos principais reforços do Esportivo em 2020, e foi crucial na conquista do título do interior. (Imagem: Marco Favero / Agencia RBS).


2021 - Retorno ao cenário nacional:


O ano de 2021 foi de altos e baixos para o Esportivo, entre os altos, um retorno à competições nacionais após 14 anos, com direito a uma campanha histórica na Série D, entre os baixos, um rebaixamento no Gauchão, com o Esportivo caindo pelo saldo de gols.


Copa do Brasil 2021:


Após 16 anos, o Esportivo retornou à  Copa do Brasil, uma das principais competições nacionais de futebol, infelizmente a participação do clube foi breve, com uma eliminação para o Remo na primeira fase.


Esportivo 0x2 Remo. (17/03/2021).

G: Felipe Gedoz e Lucas Tocantins.


ESCALAÇÃO: Anderson; Igor Silva, Júnior Alves, Michael e Mateus Norton; Lucas Hulk, Mateus Santana (Vini Martins) e Renan Oliveira (Juninho Tardelli); William Amorim (Emerson), Daniel Cruz (Jocinei) e Wesley Pacheco (Gonzalo). TEC: Luís Carlos Winck.


Jogos da Série D de 2021 na Montanha:


Primeira fase:


Esportivo 2x1 Juventus de Jaraguá-SC (12/06/2021).

G: Jô Batista (GC) e Matheus Batista / Marllon.


Esportivo 1x1 Caxias (26/06/2021).

G: Rodrigo Milanez / Juliano.


Esportivo 0x1 Joinville-SC (17/07/2021).

G: Paulo Victor.


Esportivo 0x0 Marcílio Dias-SC (31/07/2021).


Esportivo 2x2 FC Cascavel-PR (07/08/2021).

G: Matheus Batista (2) / Willian Gomes e Carlos Henrique.


Esportivo 2x1 Aimoré (21/08/2021).

G: Matheus Batista e Juninho Tardelli / Araújo.


Esportivo 4x1 Rio Branco-PR (04/09/2021).

G: Léo Ferraz, Lailson, Juninho Tardelli e Matheus / Gotinha.


Segunda fase:


Esportivo 0x1 Santo André-SP (11/09/2021).

G: Gian.


Apesar da derrota no jogo de ida, o Esportivo conseguiu reverter o placar em São Paulo, e nos pênaltis, avançou para as oitavas de final.


Oitavas de final:


Esportivo 1x2 Ferroviária-SP (25/09/2021).*

G: Matheus Batista / Gleyson e Bruno Leonardo.


*Esse jogo marcou o retorno do torcedor nas arquibancadas da Montanha dos Vinhedos, após um ano e sete meses com jogos sem torcida, devido as restrições impostas pela pandemia.


Após um empate em 1x1 em Araraquara, o Esportivo se despediu da Série D, terminando na décima sexta colocação geral, entre 64 times.


Esportivo 4x1 Rio Branco-PR (04/09/2021). (Imagem: Kévin Sganzerla).


O centroavante Matheus Batista foi o artilheiro do Esportivo na Série D de 2021, com 07 gols marcados em 17 jogos. (Imagem: Ênio Bianchetti).


Rogério Zimmermann (treinador) e Gustavo Papa (auxiliar técnico) comandaram o Esportivo na Série D de 2021.


2022 - Mais um título na Montanha:


O ano de 2022 do Esportivo começou com a disputa da fase de grupos da Divisão de Acesso, onde apesar de alguns sustos, o clube confirmou a classificação para as quartas de final da competição, e a partir daí, começou a caminhada rumo ao acesso.


Quartas de final - ida:


Esportivo 1x0 Santa Cruz-RS (19/06/2022).

G: David Batista.


Com a vantagem construída na ida, bastou um empate em 0x0 em Santa Cruz do Sul-RS para confirmar a classificação para as semifinais.


Semifinais - Ida:


Esportivo 1x0 Lajeadense (03/07/2022).

G: João Pedro.


Novamente, assim como nas quartas de final, o Esportivo venceu na ida em casa e na volta, garantiu a classificação, dessa vez, o aceso veio junto da classificação, após empate em 1x1 com o Lajeadense em Lajeado.


Final - volta:


Esportivo 1x0 Avenida (24/07/2022).

G: João Pedro.


Para fechar com chave de ouro, o Esportivo, dessa vez decidindo em casa, confirmou o título da Divisão de Acesso de 2022, se tornando tetracampeão da competição.




Os campeões de 2022:


EM PÉ (primeira fileira): Wagner Freitas, Tairone, Marcos Paulo, André Dal Omo, Cauã Michelsen, Pommer, Rafael Copetti, Leonardo, Chicão, Magal, Jamerson e Magno.


EM PÉ (segunda fileira): Edemir de Oliveira (setor administrativo), Fabrício Dutra, Luis Levy, Vitor Agostini (VP de serviços), Luís Delano Oselame (presidente do conselho), Rafael Forace (VP de Marketing), Elto Rinaldi, Laudir Miguel Piccoli (VP de futebol), Cristiano Pozzer, Everson Aguiar, Leocir Glowacki (presidente), carlos Moraes (treinador), rafael Scopel, Edson Silva, Luiz Loreto, Jorge Nilton 'Ovo' (roupeiro), Gerson Machado (roupeiro), Gabriel Lunelli, Laura Zandavalli (fisioterapeuta) e Cláudia Abatte.


SENTADOS: Caio Vieira, Nathan Dutra, Guilherme de Faria, Gabriel Kunz, Igor Backes, Iury, Hippolito, João Pedro, Cleiton, Lorran, Márcio Lima, Talles, Longhi, Miqueas, Wallacer e Fabrício Lusa.


2023/2024:


Infelizmente o ano de 2023 do Esportivo acabou não saindo como o esperado, e agora, o momento é de reconstrução, contamos com seu apoio nas arquibancadas da Montanha em 2024 para ajudar a colocar o Esportivo na elite do futebol gaúcho, onde sempre será o seu lugar.


Esportivo x Grêmio - Gauchão 2023. Luis Suárez, autor de 556 gols na carreira, ganhador de duas chuteiras de ouro e um dos maiores jogadores da história do futebol, atuou no Gramado da Montanha.


Agradecimento.

Imagem: K.Photo (Clube Esportivo).


O Clube Esportivo agradece a todos os treinadores, jogadores e profissionais que passaram por esse gramado nessas duas décadas, além dos torcedores que passaram pelas arquibancadas da Montanha, vocês ajudaram a tornar a história desse estádio e deste clube ainda mais maior, e sem vocês, essa matéria jamais seria possível.


E não acabou por aqui, essa história continuará sendo escrita em 2024 e nos anos seguintes, aos que passarão por esse gramado daqui pra frente, apenas honrem a camisa desse clube, ela tem peso.


Curiosidades e estatísticas:


Maior artilheiro da história da Montanha dos Vinhedos:


Zulu (2007) (2017) (2019) 23 gols.

Imagem: Kévin Sganzerla.


Treinador com mais jogos a frente do Esportivo na Montanha dos Vinhedos:


Carlos Moraes (2019-2020) (2022-2023) 31 jogos.



REFERÊNCIAS:


Arquivos do Clube Esportivo Bento Gonçalves.


CORTÊS, Gustavo (2019). Almanaque do Esportivo (página 270 à 327).




コメント


bottom of page