Esportivo ganha do Lajeadense e vai em vantagem para o segundo jogo da semifinal

Gol do Clube Esportivo Bento Gonçalves foi marcado logo aos cinco minutos

de jogo pelo atacante João Pedro. Basta um empate, domingo que vem, para subir à elite do futebol gaúcho.


Atacante João Pedro, de 22 anos, marcou seu segundo gol na carreira – ele iniciou como profissional em 2019 – a favor do Esportivo, e foi comemorar com a torcida.

Fotos: Enio Bianchetti


O Esportivo repetiu a receita que usou contra o Santa Cruz, nas quartas de final, e, na tarde deste domingo (03), também largou em vantagem para o jogo de volta contra o Lajeadense, domingo que vem (10), na casa do adversário. Na partida de ida da semifinal do Campeonato Gaúcho Série A2 (Divisão de Acesso), nesta tarde, o alviazul venceu por um a zero, gol do atacante João Pedro, aos cinco minutos de partida. Com o resultado, o Esportivo viaja a Lajeado, domingo, com o regulamento da competição na bagagem. Pode jogar por um empate, resultado que recoloca o clube na elite do futebol gaúcho.


O jogo de ida foi bastante difícil na análise do treinador, Carlos Moraes. “Foi como a gente estava prevendo desde o começo da semana. Eles (Lajeadense) têm uma equipe consistente, que vem muito bem no campeonato, é bem posicionada tática e tecnicamente, e várias vezes nos levou dificuldades dentro de campo. Felizmente conseguimos marcar e vamos em vantagem para a próxima partida”, avaliou.


O presidente, Leocir Glowacki, também comentou que foi um confronto difícil e que qualquer resultado poderia acontecer. “As chances foram para os dois lados. Ainda bem que fomos mais eficientes”, disse. O dirigente do Esportivo também agradeceu à presença da torcida que foi ao Montanha dos Vinhedos apoiar o Tivo. Foram cerca de 3 mil torcedores, o maior público que esteve no estádio do alviazul nesta temporada.


A PARTIDA

Os atletas do Esportivo seguiram à risca as orientações do técnico Carlos Moraes e, já no primeiro minuto, João Felipe levou perigo ao gol de Igor Castro, do Lajeadense. Quando os visitantes tentaram dar o troco, o Esportivo contra-atacou em velocidade, aos cinco minutos da etapa inicial. Cris Magno fez uma bela jogada pela esquerda e cruzou. Na pequena área, João Pedro não perdoou e marcou o gol da vitória.


O restante do primeiro tempo foi de chances boas para ambas as equipes, com vantagem para o Esportivo que exigiu mais do goleiro Igor Castro. O Lajeadense, pressionado pelo gol sofrido, se lançou mais ao ataque e, em apenas nove minutos de bola rolando, já acumulava três escanteios a seu favor. Com a defesa e meio de campo do adversário avançados, o Esportivo acumulou mais chances de marcar de novo.


A oportunidade mais clara de gol foi outra vez em jogada com João Felipe, aos 28 minutos, que entrou sozinho na grande área e, na conclusão, bateu sobre a zaga visitante. No rebote, Cris Magno cruzou da direita de ataque nas mãos do goleiro Igor. O árbitro, Érico Andrade, passou a ter mais trabalho com os jogadores cometendo mais faltas e reclamando de infrações inexistentes.


SEGUNDO TEMPO

A equipe de Lajeado voltou do vestiário disposta a igualar o placar para definir a classificação em casa, dia 10. O treinador, Gelson Conte, colocou Wendell e Luan no lugar de Marquinhos e Ruan. Uma tentativa de dar mais velocidade ao meio de campo e ao ataque. As mudanças surtiram efeito e na segunda metade do jogo o Lajeadense levou mais perigo ao gol do Esportivo.


A zaga do time da casa, com Cleiton e Tairone, teve bastante trabalho para parar os visitantes. E o goleiro Copetti, além da estrela da sorte que levou para dentro de campo, fez pelo menos duas grandes defesas, consideradas milagrosas por quem assistiu ao jogo. Logo no começo da segunda etapa, o atacante Dalpian cobrou falta próximo do canto esquerdo da grande área. A bola acertou a trave do gol do Esportivo.


No contra-ataque João Felipe cruzou para Cris Mago que quase marcou o segundo do alviazul. Aos 7 minutos, João Pedro tenta, de cabeça, após cruzamento de Magal, e cabeceia para baixo, tirando tinta do poste direito do goleiro Igor Castro. A partir dos 10 minutos o Lajeadense praticamente assumiu o controle da partida, pressionando o Esportivo, quase todo o tempo, em seu campo de defesa.


O primeiro milagre de Copetti foi praticado, aos 13 minutos, quando ele fez uma defesa em três tempos. Em um chute do meio-campista Ariel, do lado direito do ataque do Lajeadense, o goleiro alviazul fez grande defesa, mas a bola escapou nos pés do adversário, que tentou empurrar para o gol. Copetti conseguiu evitar que a bola entrasse e, no rebote, Luan chutou forte. Copetti defendeu pela terceira vez.


QUEM JOGOU

Clube Esportivo Bento Gonçalves – Copetti, Márcio, Cleiton, Tairone, André, Magal (Iury), Fabrício (Wagner), Hippólito, João Pedro (Caio), Cris Magno (Chicão) e João Felipe (Guilherme. Técnico: Carlos Moraes.

Clube Esportivo Lajeadense – Igor Castro, Marlo, Iago, Dadalt, Renan, Alan Bald, Ariel, Júlio César (Menezes), Marquinhos (Wendel), Dalpian e Ruan (Luan). Técnico: Gelson Conte.


ARBITRAGEM

Árbitro principal: Erico Andrade de Carvalho. Auxiliado por Tiago Augusto Koppes (primeiro assistente), Gustavo Marin Schier (segundo assistente) e Marcelo Cavalheiro Pereira (quarto árbitro).


A RODADA

Montanha dos Vinhedos

Esportivo (Bento Gonçalves) 1 X 0 Lajeadense (Lajeado)

Vermelhão da Serra

Passo Fundo 0 X 0 Avenida (Santa Cruz do Sul)


JOGOS DE VOLTA - REGULAMENTO

Arena Alviazul

Lajeadense (Lajeado) X Esportivo (Bento Gonçalves)

Empate, com qualquer número de gols, classifica o Esportivo às finais e coloca o clube na Série A para a próxima temporada do Campeonato Gaúcho. Com vitória do Lajeadense por um gol, a decisão vai para os pênaltis. Vitória com dois ou mais gols de diferença, classifica o Lajeadense.

Eucaliptos

Avenida (Santa Cruz do Sul) X Passo Fundo

Novo empate, com qualquer número de gols, leva a decisão para as penalidades máximas. O time que obtiver uma vitória simples, vai às finais da Divisão de Acesso e automaticamente se classifica à Série A do Gauchão.