Esportivo busca resultado positivo quinta-feira para não se afastar dos líderes


Clube Esportivo fez a estreia oficial diante da sua torcida, no Montanha dos Vinhedos, enfrentando o Glória neste domingo de Páscoa

Uma semana mais curta, com praticamente três dias apenas de preparação para enfrentar o Gaúcho de Passo Fundo pela terceira rodada da Série A2 do Campeonato Gaúcho deste ano. O jogo vai ser na quinta-feira, 21, Feriado de Tiradentes, a partir das 15h30min e também diante da torcida do alviazul, no Montanha dos Vinhedos, em Bento. O técnico Carlos Moraes disse nesse domingo que a equipe pode ter nova fotografia a partir das análises que serão feitas com a direção do clube, já nesta segunda-feira, e considerando que novos atletas devem ser integrados à equipe.

“Não vai faltar trabalho para que possamos alcançar um bom resultado e não deixar que as equipes que estão na frente (na tabela de classificação) se distanciem”, prometeu Moraes, depois do jogo em que o Esportivo perdeu pelo placar de 3 a 1 para o Glória, de Vacaria, na estreia diante de sua torcida na tarde deste domingo de Páscoa. O treinador também comentou o que disse ser um problema recorrente no Campeonato Gaúcho: “Não gosto de comentar, mas a arbitragem precisa ser rediscutida e reavaliada como um todo. O jogo de hoje (contra o Glória) por mais que seja típico de Gauchão, truncado e faltoso, foi demais. O juiz parava a partida a todo momento e se pararmos para analisar, os dois tempos não somaram 45 minutos de bola rolando”, criticou.

Ainda de acordo com Carlos Moraes, o lance que permitiu ao Glória abrir o placar logo aos dois minutos do segundo tempo teve dois erros de arbitragem, um atrás do outro. “Primeiro que não foi pênalti, foi uma disputa normal de bola dentro da área. E segundo que houve invasão depois que o nosso goleiro defendeu a cobrança. Ele teria que ter anulado o gol ou mandado cobrar de novo”, disse Carlos Moraes. O treinador chegou a dizer que a atuação da arbitragem foi “um divisor de águas” na partida contra o Glória. “Se não fossem dadas tantas faltas inexistentes, o resultado poderia ter sido outro e bem ao nosso favor”, afirmou Carlos Moraes.



Jamerson sentiu fisgada na coxa esquerda e teve que ser substituído pelo técnico Carlos Moraes. Cris Magno entrou em seu lugar


O JOGO


- O juiz Tiago Lucas Rodrigues, auxiliado por Rodrigo Dammer, Hanri Temp e Solano de Oliveira apitou o início às 15h30min.

- Mesmo com domínio de campo do Esportivo, quem primeiro levou perigo ao adversário foi o Glória, aos 14 minutos, obrigando o goleiro Copetti a fazer grande defesa.

- Pelo lado do time de Bento foi o volante Jamerson foi quem teve a primeira grande chance do jogo. Foi o primeiro “uhhh” da arquibancada quando a bola passou por cima da trave defendida por Régis, do Glória.

- Um minuto depois, um cruzamento do mesmo Jamerson cruzou pela frente da goleira de Régis sem ser empurrada para as redes por dois jogadores do Esportivo que chegaram tarde no lance.

- Aos 30 minutos, Cris Magno entrou no ataque do alviazul no lugar de Jamerson que saiu lesionado.

- Antes de o juiz encerrar o primeiro tempo, com um minuto de acréscimo, o número 7 Charles, do Glória, deixou de abrir o placar chutando para fora depois de um cruzamento ter deixado Copetti fora do lance.

- Os dois times foram para o vestiário com placar fechado e retornaram, para o segundo tempo, sem alterações.

- Logo aos dois minutos da etapa final ocorreu o lance mais polêmico da partida. O juiz assinalou pênalti para o Glória. Charles bateu e Copetti espalmou. Marcão fez no rebote em chute cruzado. Os jogadores do Esportivo reclamaram muito de que teria havido invasão da área por parte do atacante do Glória.

- Aos 15 minutos foi a vez da zaga do Glória fazer falta sobre Cris Magno quando este invadia a área do time visitante. Iuri, do Esportivo, exigiu mágica do goleiro Régis que tocou a bola contra a trave da própria meta.

- A tarde parecia ser mesmo do goleiro Copetti, do Esportivo, que aos 19 do segundo tempo fez outra grande defesa evitando o segundo gol do Glória.

- Mas o ataque do time de Vacaria foi mais eficiente e venceu a resistência do alviazul. Aos 25 minutos Douglas fez de cabeça e aos 37 João Paulo ampliou o placar fazendo 3 a 0 para o Glória, que pouco antes teve o lateral Manolo expulso pela arbitragem.

- O zagueiro veterano Cleiton ainda descontou para a equipe de Bento aos 40 minutos da etapa complementar. Mas já não havia tempo para buscar o equilíbrio no placar.



Zagueiro Cleiton descontou para o Esportivo quase ao final da partida, aos 40 minutos, sem tempo para equilibrar o placar

AS EQUIPES

Esportivo: Copetti, Márcio, Tairone, Cleiton, Chicão, Iury, João Felipe, Hippolito (Miqueias), João Pedro (André), Wallacer (Talles), Jamerson (Cris Magno). Técnico: Carlos Moraes.

Glória: Régis, Marcão, Igor, Douglas, Manolo, Vitor, Rafael, Vacaria (Bagio), Germano, Charles (Felipe) e João Paulo. Técnico: Alê Menezes.


A SEGUNDA RODADA

Cruzeiro 0 X 2 Passo Fundo

Veranópolis 1 X 0 Tupi

Gaúcho 2 X 0 Brasil

Esportivo 1 X 3 Glória


CLASSIFICAÇÃO (Grupo A)

1º – Veranópolis 6 pontos

2º – Glória 4 pontos

3º – Gaúcho 4 pontos

4º – Passo Fundo 3 pontos

5º – Tupi 1 ponto

6º – Cruzeiro 1 ponto

7º – Esportivo 1 ponto

8º – Brasil 1 ponto


A PRÓXIMA RODADA

Tupi X Cruzeiro

Rubro-Negro Crissiumal 20/04 – 15h


Brasil X Veranópolis

Castanheiras Farroupilha 20/04 – 20h

Passo Fundo X Glória

Vermelhão da Serra Passo Fundo 20/04 – 20h


Esportivo X Gaúcho

Montanha dos Vinhedos – Bento 21/04 – 15h30min


Fotos: Enio Bianchetti