Esportivo conquista título de Campeão do Interior após virada histórica sobre o Juventude

Alviazul ainda garantiu classificação para a semifinal do segundo turno do Campeonato Gaúcho 2020 e vagas para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil em 2021

 

A campanha do Clube Esportivo Bento Gonçalves no Campeonato Gaúcho 2020 quebrou tabus. Após 33 anos, o Alviazul conquistou o título de Campeão do Interior – e ainda segue vivo na briga pela Taça Francisco Novelletto Neto e pelo próprio título gaúcho. Agora, a equipe de Carlos Moraes enfrenta o Internacional na semifinal da competição no próximo final de semana (com data a definir por parte da FGF) e celebra as já confirmadas vagas na Série D do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil de 2021.

Esta é a sétima vez que o Esportivo conquista o título de Campeão do Interior – o que destaca o triunfo histórico do atual elenco. “A campanha do Esportivo foi coroada no momento em que chegamos à última rodada da fase de grupos da competição com chances de título e classificação. A vitória sobre o Juventude foi a cereja do bolo, pois fizemos um trabalho consistente, com respaldo da diretoria para termos confiança e união para alcançarmos nossos objetivos”, comenta o técnico, Carlos Moraes.

Esse discurso está alinhado, também, com as projeções da direção do clube. “Viemos em um planejamento desde novembro do ano passado e sempre buscamos surpreender dentro do campeonato – e conseguimos isso tanto na teoria quanto na prática. Nosso maior objetivo era ser Campeão do Interior. Agora, vamos em busca de algo ainda maior”, destaca o presidente do Clube Esportivo, Laudir Miguel Piccoli.

Caso o clube conquiste o segundo turno da competição, o título de Campeão do Interior passa para a equipe que sucede o Alviazul na classificação geral.

           

O jogo da despedida

A vitória sobre o Juventude, conquistada nesta quarta-feira (29), carimbou a passagem para a próxima fase e marcou o fim do jejum sobre o adversário que mais vezes o enfrentou ao longo de sua trajetória centenária. Foi um jogo emocionante do início ao fim. Logo no primeiro minuto de jogo, Marcão ficou com a bola no campo de ataque e acionou Gustavo Sapeka, que finalizou de fora da área para abrir o placar. Aos cinco, a pressão seguia alviazul, com uma perigosa finalização de Igor Bosel. Porém, o empate alviverde veio aos 13 minutos: após escanteio curto, Eltinho cruzou na área, Genilson desviou de calcanhar, a bola bateu na trave e, no rebote, Breno mandou para o fundo das redes. A virada veio minutos depois, com Breno tocando na saída do goleiro Renan.

Na segunda etapa, a virada histórica iniciou a partir dos 30 minutos, quando tudo mudou. Após lançamento de Renan, Rômulo desviou de cabeça para Flávio Torres sair na frente do gol e empatar novamente. Quatro minutos depois, o zagueiro Cleiton subiu no terceiro andar para completar cruzamento de Diogo e garantir a classificação do time de Bento Gonçalves – cravando a 30ª vitória alviazul no confronto entre os dois clubes.

Para encarar o Juventude, o técnico Carlos Moraes escalou a seguinte equipe: Renan, Vinícius Bovi, Cleiton, Luis Eduardo, Gullithi (Rômulo), Xaro (Diogo), Robert, Igor Bosel (Galiardo), João Pedro, Gustavo Sapeka (Emerson) e Marcão (Flávio Torres).

 

 

Como foi a campanha alviazul

Desde a estreia no Campeonato Gaúcho 2020, no dia 23 de janeiro diante do São José, foram 11 jogos: cinco vitórias, quatro empates e duas derrotas – totalizando 58% de aproveitamento. Foram 16 gols anotados e 17 sofridos. A artilharia ficou por conta dos atacantes Gustavo Sapeka e Flávio Torres, com três gols marcados – seguido de Juninho Tardelli, com dois. Além deles, Caprini, Emerson, Galiardo, Gullithi, Xaro, João Pedro e Cleiton marcaram um tento durante a fase de grupos. Com isso, o Esportivo encerrou a etapa com a quarta melhor campanha na classificação geral, com 19 pontos, e o segundo lugar do Grupo B, com 11.  

 

Texto: Alessandro Manzoni

Foto: Kévin Sganzerla