Após campanha histórica, Clube Esportivo encerra Divisão de Acesso mirando a série A em 2020

            Mesmo sem o título da competição, alviazul cumpriu o objetivo da temporada e se prepara para a disputa entre os melhores do Estado

O acesso à elite do futebol gaúcho estava garantido, mas a conquista da Divisão de Acesso 2019 se tornava a chance de coroar a campanha histórica no ano de centenário. Não faltou entrega e determinação ao grupo alviazul em busca do tetracampeonato da competição, porém o título escapou por pouco. Apesar de sair invicto das fases anteriores dentro de casa, o Esportivo foi derrotado por 2 a 1 pelo Ypiranga, no Montanha dos Vinhedos, e acabou com o vice-campeonato.

A grande final teve emoção até os últimos instantes. Após um início empolgante, o clube bento-gonçalvense abriu o marcador logo aos três minutos, com o zagueiro Gullithi. O primeiro tempo foi marcado por chances de ambas as equipes: os visitantes chegaram a balançar as redes duas vezes, uma delas de forma legal. O camisa 9 Jackson, nos acréscimos, castigou o alviazul e empatou a partida. Na etapa final, o Esportivo acumulou chances de gol – com Athos, Toni Júnior e Vinícius Santos, de maneira mais incisiva. Porém, a equipe de Erechim foi mais eficiente: Quirino sacramentou o placar aos 47 minutos. O Esportivo entrou em campo com Jonatas; Douglão, Tiago Cortes (Vinícius Martins), Gullithi, Bovi; Nunes, Robert, Athos (Vinícius Santos), Xaro; Toni Jr. e Zulu (Nena).

Mesmo sem o título, a avaliação que fica da competição é positiva. Com o acesso, o clube figurará na série A em 2020 e cumpre a missão proposta no início da temporada. “Nossa equipe foi muito guerreira. Conseguimos o acesso, que era o maior objetivo. O Esportivo tem muito a crescer e esperamos que os projetos do clube tenham muito sucesso na elite”, destaca o técnico da equipe, Carlos Moraes.

“O título seria a cereja do bolo. Nós queríamos que o trabalho fosse coroado com essa conquista, mas não vamos desmerecer o acesso. Cumprimos nossa missão e damos o pontapé para um futuro muito próspero pela frente”, reforça o arqueiro Jonatas – um dos jogadores que mais atuaram na competição. Para o presidente do clube, Anderson Zanella, o acesso foi o principal feito alviazul. “Parabenizo todo o elenco, comissão técnica e diretoria, que não mediram esforços para que o Esportivo voltasse à elite. Infelizmente o título não veio, mas certamente a comunidade bento-gonçalvense poderá comemorar muitas conquistas pela frente”, enfatiza.

            Os números finais da campanha alviazul

Foi uma campanha histórica, digna de quem está completando um século de existência. Na primeira fase, o melhor desempenho entre os 16 times participantes: em 14 jogos, metade dos resultados foram vitórias, com quatro empates e apenas três derrotas – totalizando 25 pontos e 59,5% de aproveitamento. Nas quartas e semifinais, os percursos foram semelhantes: duas vitórias fora de casa e dois empates no Montanha, contra Lajeadense e Guarani-VA, respectivamente. Já na final, duas derrotas para o Ypiranga – não refletindo a invencibilidade sobre o time de Erechim na fase grupos.

 Se o conjunto funcionou bem, as individualidades também se sobressaíram da forma esperada. Com o primeiro gol na competição anotado pelo capitão Athos – um dos líderes do grupo e recordista de acessos, com mais de 10 na carreira – o Esportivo balançou as redes 26 vezes e teve como artilheiro o centroavante Zulu, com seis gols. Dentre os tentos do time, destaque para o de Nena, aos 44 minutos do segundo tempo contra o Lajeadense, e o de Nunes, diante do Guarani – que garantiram a passagem de fase. O Montanha dos Vinhedos também fez a diferença na competição: foram cinco vitórias, três empates e duas derrotas diante do torcedor.

            Foco no Gauchão 2020

Com o acesso à elite do futebol gaúcho garantido em 2020, o Esportivo já inicia os preparativos para a temporada que dará o pontapé inicial ao novo ciclo centenário do cube. O Gauchão do próximo ano deve iniciar ainda em janeiro, em um novo formato. A ideia da Federação Gaúcha de Futebol é promover uma fase classificatória somente para clubes do interior que não disputam as séries A e B do Campeonato Brasileiro – essa fase pode garantir acesso à Copa do Brasil e Série D do Brasileirão. Os melhores avançam para encarar, também, a dupla Grenal. Compõem o Campeonato Gaúcho de 2020 Grêmio, Internacional, Juventude, Caxias, Pelotas, Brasil de Pelotas, Novo Hamburgo, São Luiz, São José e Aimoré – além de Esportivo e Ypiranga.

Crédito Kévin Sganzerla

Crédito das fotos: Kévin Sganzerla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *